Variedades

Tradicionalismo: menino lajeadense se destaca em torneios de laço

Alan Antônio da Silva Coutinho já ganhou cerca de 60 troféus

Créditos: Naiâne Jagnow
TRADIÇÃO: Alan Antônio da Silva Coutinho e Luciane Maria da Silva gostam de laçar - Naiâne Jagnow

Lajeado - Com apenas 10 anos, Alan Antônio da Silva Coutinho surpreende pela habilidade no laço. Ao todo, são mais de 60 troféus na coleção. O primeiro foi ganho quando ele tinha apenas 2 anos e 9 meses, na categoria vaca parada.

O incentivo vem da família. A mãe, Luciane Maria da Silva, não deixou de laçar nem mesmo quando estava grávida. "Eu lacei quando carregava o Alan na barriga, meus amigos sempre falavam que ele aprendeu a laçar com o cordão umbilical", brinca Luciane. Ela, juntamente com os três filhos e o marido, participam do Piquete Arno Markus. Além disso, eles possuem uma criação de cavalos crioulo, na Cabanha Santo Isidoro. Dessa forma, não foi difícil Alan tomar gosto pelo tradicionalismo gaúcho e gostar de cavalgar.

Na casa dos Coutinho, o que surpreende não é a coleção de brinquedos, mas a de vaquinhas paradas. Ao todo, são sete. E se pedir para Alan o que ele mais gosta de fazer, sem dúvidas irá responder: "laçar". A mãe Luciane também gosta da atividade. "Eu fui a primeira mulher a participar da final do torneio do cavalo crioulo. Na época, tinha muitas duplas, mas eu era a única representante feminina."

Apesar dos inúmeros prêmios de Alan, alguns se destacam. "Em 2015, ele voltou da Fecars (Festa Campeira do Rio Grande do Sul) com três troféus", afirma Luciane. Com 7 anos, o menino ganhou uma fivela na Expointer e ano passado duas. "Ele ganhou o laço técnico na categoria até 18 anos e também na categoria Piá, até 12 anos". Na Vacaria, Alan e Darlan Nunes ganharam o 1º lugar nas duplas força D. "O prêmio foi uma moto", conta o guri. 

Ultimamente os parceiros tem competido na força mais alta nos rodeios. "Eu estou permitindo que os dois lacem na força A. Até agora eu não estava deixando, porque só vai profissional. Porém, nos três rodeios em que consenti, em Paverama, Taquari e Santa Cruz do Sul, os dois ganharam em todos. Eu fico até surpresa", conta Luciane. 

Alan costuma treinar durante a semana e, em sábados e domingos, participa dos rodeios. Apesar disso, a mãe não o deixa relaxar nos estudos. Ele está no 5° ano do Colégio Evangélico Alberto Torres (Ceat). O laço é sua atividade favorita, mas não a única. "Eu gosto de jogar bola e brincar no videogame."

Comentários

VEJA TAMBÉM...