Variedades

Mr. Soul - tributo à Amy e Robin Banerjee fazem último show

Última oportunidade para ver o guitarrista britânico que tocou com Amy Winehouse

Créditos: Rita de Cássia
- Tiago Magdantz/divulgação

Lajeado - Mr. Soul - tributo à Amy e Robin Banerjee fazem na noite deste sábado, no Teatro do Ceat, o último show da turnê da banda com participação especial do guitarrista britânico. Para os fãs da diva ou quem aprecia um belo espetáculo, o evento inicia-se às 20h30min. Os ingressos custam R$ 40 e podem ser adquiridos na secretaria do Colégio Evangélico Alberto Torres. A apresentação tem formação semelhante aos maiores shows de Amy Winehouse, com 11 integrantes no palco - Kelly Carvalho, voz; Robin Banerjee, guitarra; Vinícius Escobar, guitarra; Guilherme Escobar, baixo; Fabiano Giongo, bateria; Beto Vogel, teclado; Éderson Drebes, saxofone; Rafael Haas, trompete; Gustavo Lagemann, trombone; Régis Silva, backing vocal e Jilvan Ferreira, backing vocal. 

O guitarrista britânico Robin Banerjee integrou a banda de Amy em 2006 e 2007 - para as turnês Back To Black do Reino Unido, Europa e EUA. O convite para vir ao Brasil foi feito pela própria Kelly Carvalho, que agora realiza o sonho de dividir o palco com músico. "Estou muito feliz por este projeto. Mais ainda por ter no Brasil um artista convidado especialmente por Amy para compor sua banda. O Robin aceitou fazer este show em Lajeado para podermos homenagear a cantora, pois no dia 23 de julho completam-se sete anos sem ela. Será um show muito especial", comenta a vocalista Kelly Carvalho. 

O guitarrista britânico, destaca que está ansioso para o último show na cidade. "O som da banda está muito bom. Vamos celebrar juntos a música da Amy. A noite será uma encantadora surpresa para as pessoas."

Incentivo
Para tornar a turnê realidade, houve mobilização de pessoas ligadas à música. Marcelo Sommer foi um dos que com quem Kelly Carvalho compartilhou o sonho de promover os shows. "A paixão pela música já está no sangue. Sou um entusiasta da cultura. Me dedico, mesmo sem retorno financeiro, para que as coisas aconteçam. Então, o mínimo que espero é que as pessoas prestigiem. Além disso, fico comovido com gente que toma iniciativa. Bastou uma conversa de meia hora para entender a paixão da Kelly pela história musical da Amy. Perguntei a ela quanto custaria a realização do sonho e fomos à luta", conta Sommer.

Também dentre os apoiadores culturais e incentivadores da vinda do Robin ao Brasil, Ney Arruda Filho e a esposa Denise acreditaram na energia do projeto. "Nos sensibilizamos com a ideia da Kelly e todo o seu esforço em trazê-lo. Até porque o artista também acreditou na iniciativa e veio para Lajeado. Unimos energias e o resultado é um show maravilhoso", comenta. O casal, que é apreciador da música de qualidade, valoriza as manifestações artísticas locais e também já colaborou com outros projetos e financiamentos coletivos de artistas como Vitor Ramil, Daniel Drexler e Dois de Voz.

Apoio
O show conta com o apoio de MSommer Produções, Ceat, Univates FM, Tropical FM, Cybersim, Salva Craft Beer, estilista Dalila Contini, Salão Fatuité, Amorá Fotografia Autoral, Cacto, Cybersim, intérprete Fernanda Soares, artistas Laura Holz e Luisa Horn, Torden Pizzaria, Camden, fotógrafo Tiago Magdantz e Sesc Lajeado, além dos jornais O Informativo do Vale e A Hora.

Comentários

VEJA TAMBÉM...