Geral

Hotéis e restaurantes criam sindicato patronal na região

A união de dois núcleos empresariais da Acil formam o Sindavat

Créditos: Rita de Cássia
- divulgação

Vale do Taquari - O Sindicato Patronal de Hotéis, Motéis, Restaurantes e Bares do Vale do Taquari (Sindavat) começa a ganhar forma. A ideia surgiu a partir de dois núcleos empresariais da Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil): de hotelaria e de restaurantes. A inovação ainda passa por um processo de legalização, mas já é considerado um grande feito para a região. O sindicato patronal já tem uma comissão que compõe a diretoria: presidente, Rubem Hefle, do Weiand Hotel; vice-presidente, Paulo Scholler, do Restaurante Meu Escritório; e tesoureiro, Fernando Bergesch, do Imperatriz Hotel. 

Segundo Hefle, a criação da entidade fez-se necessária primeiro porque os hotéis só têm representação de um sindicato estadual, o que dificulta a obtenção de retornos; e segundo porque os restaurantes não tinham nem a estadual, ou seja, feita pela federação, inclusive na decisão de acordos e dissídios. "Isso significa que, nos últimos anos, foram bastante prejudicados. Então, resolvemos nos unir e criar uma entidade que dará apoio para os estabelecimentos do Vale do Taquari, no sentido de negociar sindicatos e a própria questão da legislação trabalhista que mudou bastante e gerou muitas dúvidas", explica.

Ter um sindicato na região aproxima esses estabelecimentos de um órgão responsável local. "Uma vez reconhecido de forma legal, o Sindavat poderá orientar e negociar os dissídios. Haverá mais agilidade e benefícios aos funcionários e donos de estabelecimentos."

No Estado, já existem outros sindicatos regionais que trabalham hotéis, restaurantes e motéis; e menores só para hotéis. "O nosso deve ser o terceiro ou quarto a se formar de uma maneira regional. É, com certeza uma inovação para o Vale do Taquari, pois, além das convenções coletivas e dos acordos, haverá uma série de facilidades e agilidades para negociação. Teremos mais força", afirma Hefle.

 

Tramitação

O processo de criação do Sindicato Patronal de Hotéis, Motéis, Restaurantes e Bares do Vale do Taquari (Sindavat) é demorado, mas a expectativa é que o trâmite da primeira parte - iniciada em outubro do ano passado - encerre-se até o final de 2018, se não houver impugnação do Sindicato Patronal dos Hotéis do Rio Grande do Sul (Sindihotel). "Isso pode ocorrer porque os sindicatos maiores acabam perdendo força com a criação de entidades menores. E caso aconteça, provavelmente, teremos que esperar mais um ano para poder atuar de uma maneira legalizada", explica Rubem Hefle.

 

Participação

A partir do momento em que o sindicato estiver legalizado, automaticamente começa a representar todos os hotéis, motéis, restaurantes e bares do Vale do Taquari. "Enquanto isso não ocorre, temos feito reuniões e buscamos a adesão de mais estabelecimentos. Esperamos que se associem e participem, até para entenderem como funciona e como o sindicato irá atuar", diz Rubem Hefle. Entre os objetivos, está fazer treinamentos, atualização da legislação, buscar amparo de associações e defender a classe. O futuro presidente comenta ainda que várias ações já são realizadas, como a participação em negociações de dissídios de restaurantes e bares, e presença em eventos. "Vamos como convidados, sem poder de decisão, mas procuramos expor e defender os anseios locais", diz.

Comentários

VEJA TAMBÉM...