Geral

Cipaves inspiram cartilha no Vale

3ª Coordenadoria Regional de Educação produz publicação lançada no Palácio Piratini

Créditos: Redação
- Luiz Chaves/Palácio Piratini/divulgação

Porto Alegre - A experiência positiva das Comissões Internas de Prevenção a Acidentes e Violência Escolar (Cipaves) nas escolas estaduais de todo o Estado foi comemorada ontem, com o lançamento de uma nova cartilha produzida pela 3ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), em parceria com a Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa (CSSP), no Palácio Piratini. São cerca de cem páginas de textos educativos, atividades e jogos para serem utilizados pelos professores do Vale do Taquari, a primeira coordenadoria que teve adesão completa das escolas estaduais às Cipaves.

São mais de 22,1 mil alunos e 1,7 mil professores que fazem parte da comunidade escolar de 89 instituições estaduais dos municípios que integram a 3ª CRE, completamente envolvidos com as comissões que promovem a cultura da paz e da não violência nas escolas. Os cinco mil exemplares produzidos com apoio da CSSP que serão distribuídos para uso nas salas de aula. "A gente brigou muito no início do governo quando começamos a instaurar as Cipaves. Esse foi um desafio assumido pela coordenadora Luciane Manfro, todo resultado se deve a ela. Essa não é uma questão de governo, quem agradece aqui não somos nós, mas a sociedade do Rio Grande do Sul que terá um amanhã melhor", destaca o governador José Ivo Sartori. "Essa é uma sementinha muito boa, que surgiu de uma experiência interessante em Caxias do Sul, e que vemos hoje acontecendo em todo o estado. A gente vê a mudança no comportamento das crianças nas escolas, está mudando a forma de se relacionar nas escolas", afirma a secretária do Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, Maria Helena Sartori.

A coordenadora das Cipaves, Luciane Manfro, participou do processo criativo das cartilhas e cumprimentou a equipe da 3ª CRE pela iniciativa, que também divulga o game Baneville, criado para divertir e conscientizar os alunos de todo o Estado.

Um novo brilho aos olhos

Conforme Maria Helena, foi a coordenadora da 3ª CRE, Greicy Weschenfelder, que elogiou a iniciativa ao relatar que percebeu um novo brilho nos olhos dos professores estaduais a partir das atividades desenvolvidas com as Cipaves. "Isso é algo muito importante pra nós", reiterou a secretária. "A gente veio aqui (no Palácio Piratini) olhar nos olhos de vocês, governador e secretários, para agradecer a oportunidade de conhecer as Cipaves. Esse é um trabalho de uma equipe de diretores e professores. A cartilha é totalmente autoral e foi feita para que os professores trabalhem nela com os alunos abordando, por exemplo, conflitos pessoais. Não é algo apenas pra olhar e guardar, é realmente para se utilizar nas salas de aula", salienta Greicy. "Quero parabenizar o sucesso do projeto e o exemplo do que ocorreu em Caxias do Sul e ampliado para todo o estado. Temos muita coisa boa e temos que dar visibilidade a isso", disse o deputado estadual e presidente da CSSP, Catarina Paladini.

Para o secretário da Educação, Ronald Krummenaur, as Cipaves é um dos projetos que mais o encantou desde que passou a integrar a equipe de governo. "Além de ser um projeto de paz, é um trabalho de consolidação. Não é fácil uma universalização, estar presente em quase todas as escolas, e isso é muito a cara do século 21 pelo fato de trabalhar coisas que são contemporâneas e atuais."

Ainda na audiência, o governador foi homenageado com uma canção interpretada pela aluna do Ensino Fundamental do Colégio Evangélico Alberto Torres, de Lajeado, Ana Laura Froner Gonçalves. Participaram da audiência o coordenador da Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa, Elisandro Oliveira; o promotor da Infância e Juventude em Lajeado, Sérgio Diefenbach; prefeitos, diretores e professores de escolas da região do Vale do Taquari.

Comentários

VEJA TAMBÉM...